Sidney Milton Going é um membro de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias de uma origem muito humilde. Ele nasceu em 19 de agosto de 1943 em Kawakawa, uma pequena cidade na região norte da Nova Zelândia, onde a economia é baseada em pequenas propriedades rurais. De acordo com o censo de 2001 a população da cidade é de apenas 1401 pessoas. No censo de 2006 a população havia caído para 1347. Kawakawa se desenvolveu como uma cidade de serviços por causa da mina de carvão, que hoje não existe mais. A cidade é conhecida como a “Cidade Ferroviária”, porque a ferrovia da baia das ilhas Vintage atravessa a rua principal da cidade em direção a Opua, uma localidade situada naquela baia, na região subtropical da região norte da Nova Zelândia.

Sid é um ex-jogador da união de rúgbi da Nova Zelândia. Dubbed Super Sid como é chamado pelos fãs, jogou 86 partidas, incluindo 57 jogos (5 como capitão) e 29 test matches para os All Blacks (a seleção de rúgbi da Nova Zelândia) entre 1967 e 1977, e marcou um total de 164 pontos. Um test match para a união de rúgbi é uma partida entre duas seleções nacionais. É um termo não oficial, mas amplamente usado para os fãs e participantes deste esporte. Sua primeira partida com os All Blacks foi em 19 de agosto de 1967 em um jogo contra a Austrália em Wellington. Sua ultima partida foi em 9 de julho de 1977 em um jogo contra os British e Irish Lions em ChristChurch. Sua camisa era a de numero 655.

Sid também é membro da Mais Excelente Ordem do Império Britanico (BEM), uma ordem de cavalheiros (uma fraternidade de cavalheiros que foi criada pelos monarcas europeus, imitando as ordens militares das Cruzadas) estabelecida em 4 de junho de 1917 por George V do Reino Unido. Ele recebeu essa honra em 1978 por suas contribuições ao rúgbi.

Ele foi educado na escola primaria de Maromaku, Northland College e o Church College da Nova Zelândia, uma escola média privada em Temple View, Hamilton, Nova Zelândia, que era operada pelo Sistema Educacional da Igreja (CES) de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias (também conhecida como a Igreja Mórmon). A escola foi fechada no final do ano escolar de 2009. Em 1962, com 19 anos de idade, ele serviu como missionário para a Igreja no Canada. Ele também serviu como Bispo e como membro da Presidência de Estaca. Ele também serviu como missionário para a Igreja em Campbell town, South Sydney, Austrália com a sua esposa Colleen. Durante a sessão do sacerdócio da Conferencia Geral da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias em abril de 2011, Elder Neil L. Andersen do Quórum dos Doze Apóstolos, em um discurso sobre o serviço missionário intitulado Preparar o Mundo para a Segunda Vinda, fez os seguintes comentários sobre a decisão de Sidney Going de deixar de lado a chance de jogar em um dos mais celebrados time de rúgbi de todos os tempos, o All Black, para servir uma missão de tempo integral para a Igreja.

Em 1961, aos dezoito anos de idade, sendo portador do Sacerdócio Aarônico, Sidney Going, estava-se tornando um astro do rúbgi, na Nova Zelândia. Devido a suas habilidades extraordinárias, muitos acharam que ele seria escolhido no ano seguinte para integrar a equipe dos All Blacks.

Aos dezenove anos, num momento crítico de sua carreira ascendente no rúgbi, Sidney declarou que iria abandonar o esporte para servir missão. Alguns o chamaram de louco. Outros o chamaram de tolo. Alegaram que aquela oportunidade no rúgbi nunca aconteceria de novo.

Para Sid, o importante não era o que ele deixava para trás, mas a oportunidade e a responsabilidade que havia pela frente. Ele tinha o dever do sacerdócio de oferecer dois anos de sua vida para declarar a realidade do Senhor Jesus Cristo e de Seu evangelho restaurado. Nada — nem mesmo a chance de jogar na seleção nacional, com toda a consagração que isso lhe proporcionaria — o impediria de cumprir aquele dever.

Elder Andersen continua:

Vocês provavelmente estão-se perguntando: o que aconteceu com Sid Going depois da missão. O mais importante: um casamento eterno com sua namorada, Collenn, cinco nobres filhos e uma geração de netos. Por toda a vida, ele confiou em seu Pai Celestial, guardou os mandamentos e serviu ao próximo.

E o rúgbi? Depois de sua missão, Sid Going tornou-se um dos melhores zagueiros da história do All Blacks, disputando onze campeonatos, atuando por muitos anos como capitão do time.

Será que Sid Going era bom? Ele era tão bom que sua agenda de treinos e jogos foi alterada, porque ele não jogava aos domingos. Sid era tão bom que a rainha da Inglaterra reconheceu sua contribuição para o rúgbi. Era tão bom que um livro foi escrito a respeito dele, intitulado Super Sid.

Sid tem sido um fazendeiro por toda a sua vida. A Igreja, família, comunidade e o esporte foram uma parte muito importante de sua vida. Embora ele tenha viajado para muitos lugares do mundo jogando rúgbi, a região norte da Nova Zelândia é onde seu coração sempre deseja estar. Ele serviu bem a sua comunidade, no conselho de educação, no conselho da Maromaku Domain, no conselho da Northland Rúgbi Union e no Comitê do Clube de Rúgbi de Mid-Northern. Depois de se aposentar do rúgbi em 1978, ele continuou a envolver-se com o esporte se tornando o treinador do time da escola secundaria de Northland de 1988 a 1992, e como treinador-especial da província de 1993 a 1996. Enquanto jogou para o All Black ele também jogou ao lado de seus irmãos Ken e Brian seus companheiros de time.

Sidney Milton Going foi feliz no casamento, ele e sua esposa tiveram cinco filhos (um já falecido) e seis netos. Em 1978 um livro foi escrito sobre ele intitulado SUPER SID – A História de um Grande All Black por Bob Howitt. Um ex-jogador chamado Grant Batty disse a respeito dele em 1977, “O maior vencedor de Rúgbi que eu conheci, Sid Going, (BEM) um meio campista extraordinário. . . . Ele foi e ainda é o maior jogador de rúgbi do mundo.