Embora Mitt Romney tenha entrada no mundo político um pouco tarde, depois de uma carreira empresarial de sucesso, ele é o produto de uma família política. Seu pai, George Romney, foi governador de Michigan e concorreu à presidência, e sua mãe, LeFaunt Lenore, concorreu para o congresso, mas perdeu. Seu irmão, G. Scott Romney, concorreu para o cargo de procurador-geral do Michigan, perdendo em a nomeação em uma concorrida disputa que ajudou a dividir o Partido Republicano naquele estado.

 

Casou-se com Ann Davies em 1969. Juntos, eles têm cinco filhos, Tagg, Matt, Josh, Ben e Craig. A um deles, Josh, foi oferecida a chance de concorrer a um cargo politico em Utah, porém ele eventualmente decidiu que era muito cedo para colocar sua família no meio de outra campanha política.

Mitt Romney frequentou a Universidade de Stanford e, em seguida, serviu uma missão para sua igreja na França. Mitt é um membro da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, às vezes chamada de Igreja Mórmon. Quando ele voltou da França, ele se casou com sua esposa, Ann, uma moça que ele havia conhecido ainda no segundo grau. Ele então se transferiu e se formou pela Universidade Brigham Young, de propriedade da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, em 1971. Depois de sua formatura ele foi admitido na Escola de Direito e Negócios de Harvard e em 1975 recebeu seu MBA e licenciatura em Direito.

Ele foi trabalhar para a Bain and Company em consultoria de gestão. Dessa experiência, mais tarde ele formou sua própria companhia, a Bain Capital. Dez anos depois, ele decidiu entrar na política, concorrendo contra Edward Kennedy. Ele acabou perdendo para um popular e altamente experiente membro do clã Kennedy, mas mesmo assim, fez com que a disputa fosse a mais difícil na carreira politica de Edward Kennedy, um grande feito para um iniciante.

Quando os Jogos Olímpicos de 2002, em Utah tornou-se objeto de escândalo, Romney foi convidado para tentar salvar os jogos. Ele assumiu a esmagadora tarefa de corrigir os problemas e acabou criando uma Olimpíada memorável. Por causa de seu trabalho, a Olimpíada obteve um lucro de US$ 100 milhões. Seu grande sucesso fez com que ele se animasse e tentasse novamente entrar na política. Ele se tornou governador de Massachusetts em 2003, e no final de seu mandato, resolveu concorreu à presidência dos Estados Unidos em uma acirrada disputa. Em 2006, ele fez um discurso importante sobre a religião na política, semelhante ao que John Kennedy fez sendo ele mesmo um católico. Neste discurso, ele falou da pressão que ele recebeu para negar sua fé:

“Para alguns esses compromissos não são suficientes. Eles prefeririam que simplesmente eu abandonasse a minha religião, me dizem que é mais uma tradição do que a minha convicção pessoal, ou me pedem que negue um ou outro de seus preceitos. O que eu não vou fazer. Acredito na minha fé mórmon e me esforço para viver de acordo com ela. Minha fé é a fé de meus pais – e eu serei verdadeiro com eles e com as minhas crenças”.

“Alguns acreditam que tal confissão de fé vai afundar minha candidatura. Se eles estiverem certos, que assim seja. Mas eu acho que eles subestimam o povo americano. Os americanos não respeitam os crentes de conveniência”.

“Os americanos estão cansados daqueles que abandonam suas crenças, até mesmo para ganhar o mundo”