Escrito por Dallin Kimble

A recessão econômica que aflige os Estados Unidos e o resto do mundo fez com que a economia fosse o principal assunto dos candidatos a presidência americana e a principal preocupação dos eleitores. Ambos os candidatos tem apresentado seus planos para criar empregos, reduzir o débito e melhorar as condições das famílias. Ambos alegam terem o apoio de grupos de estrategistas que a mídia chama de especialistas. Porém somente um deles tem o apoio de mais de 400 dos melhores economistas dos Estados Unidos.

Um novo website chamado “Economistas por Romney” recentemente chamou a atenção da rede de noticia CNBC e do Wall Street Journal. O site possui uma declaração de apoio a candidatura de Mitt Romney, vários tópicos escritos com uma linguagem amigável e simples razões porque os economistas apoiam as propostas do plano econômico de Romney ao invés do de Obama. A declaração é assinada por dez grandes economistas incluindo cinco vencedores do prêmio Nobel e conselheiros do ex-presidente Reagan e Bush, além de professores das Universidades de Harvard, Chicago e Stanford e o fundador do Bureau de Pesquisas Econômicas.

Abaixo podemos ler um trecho da declaração escrita pelos melhores economistas do mundo:

Nós firmemente endossamos o plano econômico do Governador Mitt Romney para criar empregos e restaurar o crescimento conduzindo os Estados Unidos de volta as suas tradições de liberdade econômica. O plano se baseia em princípios comprovados de: um governo federal menor e menos intrusivo, maior confiança no setor privado, maior oportunidade sem os favores do governo federal a certos grupos, e respeito pelo império da lei incluindo o fortalecimento da soberania estadual e local.

Não é nenhuma surpresa que o plano econômico de Romney seja estabelecido em princípios sólidos, ele construiu a sua fortuna seguindo os princípios que aprendeu e estudou na faculdade de economia da Universidade Brigham Young e na escola de negócios e direito de Harvard. Antes mesmo de começar seus estudos ele aprendeu a reconhecer os verdadeiros princípios no lar e na igreja. Sua religião o ensinou a evitar as dívidas, viver de acordo com a renda, armazenar para emergências e ajudar os necessitados.

Os Mórmons acreditam firmemente nestes princípios. Por causa de suas crenças, ele valoriza a educação não somente como um meio de aprendizado e disciplina, mas também como meio de compreender o mundo e o Deus que o criou.

Os pesquisadores já constataram que os Mórmons estudam mais do que a maioria. A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, também conhecida como Igreja Mórmon, também faz investimentos significativos em educação, e opera três universidades, uma faculdade e um fundo perpétuo de educação que permite aos membros do terceiro mundo a obterem uma melhor qualificação.

About Destro